...

Deputados discutem permanência da política de cotas nas universidades federais

Brasília, 26 de junho de 2023 – Na próxima quinta-feira (29), a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados realizará uma audiência pública para debater o Projeto de Lei 5384/20, que busca tornar permanente a política de reserva de vagas nas universidades federais. A iniciativa tem como objetivo garantir a inclusão de pretos, pardos, indígenas, pessoas com deficiência e alunos de escolas públicas.

A Lei de Cotas nas Universidades, implementada em 2012, estabelecia uma revisão após dez anos, que ainda não ocorreu. Diante dessa situação, a deputada Dandara (PT-MG) propôs o debate, que contará com a presença de diversos convidados especializados na temática.

Dentre os convidados estão a secretária de Políticas de Ações Afirmativas e Combate e Superação do Racismo do Ministério da Igualdade Racial, Márcia Lima; o diretor de Departamento de Línguas e Memórias Indígenas do Ministério dos Povos Indígenas, Eliel Benites; o mestre em Gestão de Políticas Públicas de Educação Carlos Abicalil; a presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Bruna Brelaz; e o representante da Associação Brasileira dos Pesquisadores Negros (ABPN), Delton Aparecido Felipe.

A lei em questão estabelece que todas as instituições federais de ensino, incluindo universidades federais e instituições federais de ensino técnico de nível médio, devem reservar, no mínimo, 50% das vagas de cada curso para estudantes provenientes de escolas públicas. Dentro dessa reserva, metade deve ser destinada a estudantes de famílias com renda igual ou menor que 1,5 salário mínimo per capita.

Além disso, a legislação prevê a separação de vagas dentro de cada faixa de renda para autodeclarados pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência, de acordo com o censo do IBGE.

O Projeto de Lei 5384/20, de autoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS) e de outros sete deputados, visa tornar permanente a política de cotas. Segundo os autores, essa medida tem o objetivo de evitar retrocessos em uma possível revisão da lei.

A audiência pública da Comissão de Educação será realizada no plenário 1, às 14 horas, e promete ser um espaço de discussão relevante para a manutenção da política de cotas nas universidades federais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes

Leia Também

Após ameaças da extrema direita Maria da Penha recebe proteção

Maria da Penha Maia Fernandes está recebendo proteção especial...

Taxação de compras internacionais de até US$ 50 é aprovada no Senado

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (4) o...

Hoje é o prazo final para regularizar ou transferir título de eleitor

Hoje, quarta-feira (8), é o último dia para regularizar...
g