sábado, 25 de maio de 2024

Cidades capixabas recebem espetáculo que satiriza negacionismo científico

O aumento da propagação de notícias falsas e teorias da conspiração tem se tornado um grande obstáculo ao enfrentamento dos problemas sociais contemporâneos, a exemplo do que houve com a pandemia de Covid-19.

A fim de refletir sobre essa questão séria – mas com leveza -, a Cia Nós de Teatro, de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, apresenta o espetáculo “O mundo assombrado” em quatro cidades capixabas, neste mês e en outubro.

A primeira parada será em Itaoca, distrito de Itapemirim, nesta sexta-feira (22), na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Leopoldino Rocha. Na sequência, o espetáculo passará por Cachoeiro de Itapemirim, Serra e São Mateus.

Inspirado no livro “O mundo assombrado pelos demônios”, de Carl Sagan, o espetáculo da Cia Nós de Teatro mistura performances teatrais, números musicais e paródias de programas de auditório, sempre com referências irônicas a pseudociências e crendices do senso comum. Durante as apresentações, há momentos em que pessoas da plateia são convidadas a participar das atividades no palco.

O espetáculo foi apresentado pela primeira vez pela internet, durante a pandemia de Covid-19, e contou ainda com duas apresentações presenciais – respectivamente, em Guaçuí (2021) e Cachoeiro de Itapemirim (2022).

“A temática que nós abordamos ganhou muita força nos últimos tempos. Entretanto, sabemos que esse tipo de debate não chega de forma acessível a regiões que não possuem os privilégios das regiões centralizadas. Por isso é tão importante apresentar esse tipo de espetáculo nessas quatro cidades, que inclusive não contam atualmente com espaços específicos para espetáculos de artes cênicas”, afirma Marco Antônio Reis, diretor de “O mundo assombrado”.

No dia anterior a cada apresentação, também serão realizadas ações de sensibilização com o público-alvo, para que possam se sentir mais à vontade no ambiente do espetáculo.

“Não queremos apenas chamar as pessoas para assistirem a uma peça. Queremos dialogar com elas, nos aproximar, criar vínculo, afeto, proporcionar uma experiência”, acrescenta Brenda Perim, artista da Cia Nós de Teatro que coordena o projeto com Marco Antônio Reis.

Oficinas

“O mundo assombrado” foi criado a partir de uma residência artística com o Coletivo Comum, de São Paulo, que pesquisa o conceito de teatro documentário há quase 30 anos. Agora, a Cia Nós de Teatro pretende repassar esse conhecimento, oferecendo também oficinas sobre teatro documentário, voltadas para jovens de 18 a 29 anos, nas mesmas cidades das apresentações.

Teatro documentário é um gênero que tem como principal característica a utilização de fatos, documentos, memórias e outras fontes não ficcionais para a construção do espetáculo cênico.

“Acreditamos que mostrar outras formas de fazer teatro é benéfico para a construção do público. Na diversidade, podemos atingir diferentes interesses, e essa é uma linguagem pouco vista no Espírito Santo”, diz Brenda Perim.

Espetáculo “O mundo assombrado”
Cia Nós de Teatro

  • Itapemirim
    Apresentação: 22/09 (sexta-feira), às 19h30
    Oficina de Teatro Documentário: 23/09 (sábado), às 19h30
    Local: EEEFM Leopoldino Rocha, Avenida Maurício de Souza e Silva, Itaoca
    Aberto ao público
  • Cachoeiro de Itapemirim
    Ensaio aberto: 28/09 (quinta-feira), às 19h30
    Apresentações: 29/09 (sexta-feira), 30/09 (sábado) e 1º/10 (domingo), às 19h30
    Oficina de Teatro Documentário: 30/09 (sábado), às 9h30
    Local: Centro Cultural Luz Del Fuego, Rua Newton Prado, 29, Ibitiquara
    Aberto ao público
  • Serra
    Oficina de Teatro Documentário: 07/10 (sábado), às 9h30
    Apresentação: 07/10 (sábado), às 19h30
    Local: Centro Cultural Eliziário Rangel, Rua Humberto de Campos, 1201, São Diogo I
    Aberto ao público
  • São Mateus
    Oficina de Teatro Documentário: 21/10 (sábado), às 9h30
    Apresentação: 23/10 (segunda-feira), às 19h30
    Local: Casa da Cultura Largo do Chafariz, Sítio Histórico Porto
    Aberto ao público

Ficha técnica:

Direção: Marco Antônio Reis
Residência artística: Fernando Kinas e Fernanda Azevedo (Coletivo Comum)
Elenco: Brenda Perim, Ananda Lugon, Raiza Dietrich, Marco Antônio Reis e Luan Tofano
Cenografia: Larissa Pereira, Marco Antônio Reis e Brenda Perim
Figurino: Larissa Pereira
Iluminação: Brenda Perim
Música original: Luan Tófano
Sonoplastia: Luan Tófano

Leia também: 

2ª Oktoberfest de Domingos Martins vai movimentar as montanhas capixabas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Recentes

Leia Também

g