...

Michelle ironiza derrubada de sigilo sobre visitas: ‘é minha manicure’

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro usou os stories do Instagram para fazer o que chamou de correção sobre o sigilo derrubado nesta quinta-feira (12) sobre visitas recebidas por ela no Palácio da Alvorada durante a Presidência de Jair Bolsonaro (PL).

“Fazendo só uma correção: a ‘cabeleireira’ é minha manicure”, postou ao compartilhar um link com a informação e um gif de risadas.

A profissional de beleza Juliene Cunha visitou Michelle Bolsonaro 24 vezes entre 2021 e 2022 na residência oficial do presidente.

Ao todo, 565 pessoas estiveram no Palácio para encontrar a primeira-dama nos anos passado e retrasado.

Os mais presentes em 2022 foram:

  • Nídia Limeira de Sá, diretora de Acessibilidade e Apoio a Pessoas com Deficiência: 51 vezes
  • Claudir Machado, pastor da Igreja Batista Atitude em Brasília: 31 vezes
  • Juliene Cunha, profissional de beleza: 24 vezes
  • Cynara Boechat, estilista: 5 vezes

A lista foi obtida pelo jornal “O Estado de S. Paulo” após o governo do presidente Lula (PT) reverter sigilos de 100 anos impostos pelo ex-presidente Bolsonaro.

Quem mais visitou a ex-primeira-dama no último ano foi Nídia Limeira de Sá, diretora de Acessibilidade e Apoio a Pessoas com Deficiência do Ministério da Educação. Em média, foram quatro encontros por mês.

Nas redes sociais, a diretora tem fotos com Michelle de registros na comemoração pelos seus 60 anos. Ela também aparece com a ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Em uma das publicações no Instagram de Nídia, de 30 de outubro do ano passado, ela aparece com uma camisa estampada com o rosto de Bolsonaro na qual diz que “o Brasil entrará num novo tempo de liberdade, paz e prosperidade”.

Liberação do sigilo

Cidadãos pediram a informação sobre quem Michelle estava recebendo com base na LAI (Lei de Acesso à Informação), mas a solicitação foi negada, sob a alegação de serem dados pessoais protegidos.

Lula assinou um decreto em 1º de janeiro pedindo a revisão dos sigilos de Bolsonaro pela CGU (Controladoria-Geral da União). No caso dos visitantes da ex-primeira dama, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) tomou a iniciativa e liberou os documentos antes da Controladoria terminar a análise.

Via: https://redir.folha.com.br/redir/online/poder/rss091/*https://www1.folha.uol.com.br/poder/2023/01/michelle-ironiza-derrubada-de-sigilo-sobre-visitas-e-minha-manicure.shtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes

Leia Também

Após ameaças da extrema direita Maria da Penha recebe proteção

Maria da Penha Maia Fernandes está recebendo proteção especial...

Taxação de compras internacionais de até US$ 50 é aprovada no Senado

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (4) o...

Hoje é o prazo final para regularizar ou transferir título de eleitor

Hoje, quarta-feira (8), é o último dia para regularizar...
g