...

Fim do celular? Novo dispositivo é lançado com tecnologia da OpenAI

Após especulações sobre o futuro dos gadgets alimentados por Inteligência Artificial (IA), uma empresa chamada Humane lançou um deles: o Ai Pin.

Gadget é uma palavra estrangeira, mas que está presente no vocabulário do brasileiro e vem sendo usada para designar dispositivos eletrônicos portáteis de maneira genérica. Smartphones, tablets, notebooks, HDs externos, carregadores portáteis: todos eles fazem parte do universo definido por esse vocábulo de (possível) origem francesa.

O dispositivo atende por comando de voz e pode se dividir em dois: um quadrado e uma bateria que se prende magneticamente às roupas e outras superfícies. Entenda como funciona a novidade.

Como é o vestível alimentado por IA?

  • O AI Pin possui um processador Snapdragon (embora o modelo exato ainda não tenha sido revelado).
  • Diferente de um celular comum, ele é controlado com uma combinação de controle de voz, câmera, gestos e um pequeno projetor embutido.
  • O Pin em si pesa cerca de 34 gramas, enquanto a bateria adiciona outros 20 gramas.
  • A câmera embutida tira fotos de 13 megapixels e também captura vídeo.
  • O usuário pode ativá-lo manualmente tocando ou arrastando no seu touchpad.

A principal função do Pin é conectar-se a modelos de IA por meio de um software que a empresa chama de AI Mic. O comunicado feito à imprensa da Humane menciona compatibilidade com modelos da Microsoft e OpenAI (ChatGPT).

O que o Pin pode fazer?

  • O gadget envia mensagens e faz chamadas de voz.
  • Pode resumir sua caixa de entrada de e-mail.
  • Obter informações nutricionais quando o usuário aponta algum alimento para a câmera.
  • Tradução e buscas em tempo real.

De acordo com a empresa, o dispositivo deve ter adicionado recursos de navegação e compras, e planeja dar aos desenvolvedores maneiras de criar suas próprias ferramentas.

A Humane espera que o seu dispositivo evolua da mesma forma que o smartphone, melhorando a experiência do usuário ao longo do tempo.

Quando chega e quanto custa?

A novidade foi apresentada na última quinta-feira (9) e custará US$ 699 no varejo americano (pouco mais de R$ 3,4 mil na cotação atual).

Além do valor, há também uma taxa mensal de assinatura de US$ 24 que oferece um número de telefone e cobertura de dados através da rede da operadora T-Mobile.

*Com informações do portal Olhar Digital

Veja também:

Vejas as novidades da Meta para ganhar dinheiro no Instagram

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes

Leia Também

g