sábado, 25 de maio de 2024

Lewandowski deve assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública

O ex-ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, deve assumir a titularidade do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). A decisão foi tomada após conversa hoje (8) com o presidente Lula. A expectativa é de que o anúncio sairá amanhã. Assim, também ficará confirmada a saída do atual ministro Flávio Dino. Ele assumirá uma cadeira no STF no final de fevereiro.

Lula selecionou o nome de Lewandowski no final do ano passado. Então, deixou a decisão final nas mãos do ministro aposentado, que ponderava sobre a transição para a pasta ministerial. De acordo com informações obtidas pela GloboNews, o jurista já concordou com assumir a pasta. Trata-se de uma indicação esperada e comemorada por setores aliados do governo.

Missão

Em declarações anteriores, de acordo com apuração do portal O Cafezinho, Lewandowski havia comunicado a Lula que “a missão do presidente não se nega”. Então, desde lá, ele sinalizava sua inclinação a aceitar o convite. Contudo, na ocasião, expressou a necessidade de amadurecer a ideia até o final de 2023.

Além da indicação, a presença do ex-ministro Lewandowski deve assegurar manutenção da Justiça e Segurança Pública sob um único ministério. Então, afastando quaisquer especulações sobre um possível desmembramento das áreas, algo ventilado dentro do Planalto.

Ainda de acordo com apurações, Lula esperou o 8 de janeiro. Isso porque não queria tirar o crédito de Flávio Dino, que executou um trabalho de reconstrução da pasta, garantindo a institucionalidade democrática contra tentativas frustradas de golpe bolsonarista.

Lewandowski

Ricardo Lewandowski foi ministro do Supremo por 17 anos. Ele se aposentou em abril deste ano, dando lugar ao advogado Cristiano Zanin, na primeira indicação de Lula para uma cadeira na corte. A segunda, foi Dino, que substitui Rosa Weber. Nomeado por Lula, ainda em seu primeiro mandato, o ex-ministro ocupou a vaga de Carlos Velloso. Ele tomou posse em 16 de março de 2006. Ao longo de sua participação como ministro, teve um perfil garantista e ficou conhecido como o ministro que sempre votou contra flexibilização dos direitos sociais e trabalhistas.

*Por Rede Brasil Atual

Leia também:

Parlamentares cobram devolução de MP da reoneração; Pacheco defende negociação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Recentes

Leia Também

Hoje é o prazo final para regularizar ou transferir título de eleitor

Hoje, quarta-feira (8), é o último dia para regularizar...

Lula assina acordo com Japão em agricultura e segurança cibernética

Brasil e Japão assinaram, nesta sexta-feira (3), três acordos...

Advogado Antônio Fabrício Gonçalves é indicado para vaga no TST

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu indicar...

Congressistas brasileiros e americanos discutem ataques à democracia

Uma comitiva de parlamentares brasileiros liderada pela senadora Eliziane...
g