sábado, 25 de maio de 2024

Documentário “Ato Final” estreia nos cinemas nesta quinta-feira (16); assista ao trailer

As personagens principais do documentário “Ato Final” estão mortas. Para contar suas histórias, as atrizes Janine Correa, Sabrina Feu e Sara Nichio experimentam, no palco, as emoções de mulheres que vivem intimamente o risco do feminicídio. Enquanto isso, um grupo de sobreviventes luta para amparar vítimas de relacionamentos abusivos. Juntas, elas gritam, porque o silêncio mata mulheres todos os dias.

Norma das Graças Francisco, Camila Lopes da Costa, Liliene Rosa Pinheiro da Conceição, Cristiane Mendes e Marciane Pereira dos Santos narram suas histórias de sobrevivência diante da violência doméstica que sofreram e trazem ao público uma discussão cada vez mais urgente para a sociedade atual: o feminicídio.

Dados do Mapa da Violência, do Atlas da Violência no Brasil e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostram que, nos últimos dez anos, os casos cresceram em 30%.

“Ato Final” estreia nas salas de cinema a partir desta quinta-feira (16). Para marcar o lançamento, uma sessão especial acontece em São Paulo, às 17h, no Cine Satyros Bijou. Após a exibição do longa-metragem, haverá um debate com presença da diretora Roberta Fernandes e da convidada Patrícia Ramos, especialista em direitos humanos e defensora voluntária pelo Instituto Maria da Penha.

Distribuído pela Elo Studios, o documentário é produzido pela Andaluz Filmes. Além da direção de Roberta Fernandes, o filme conta com direção de elenco de Rejane Arruda, roteiro de Marcella Rocha e Roberta Fernandes e produção executiva de Rodrigo Cerqueira.

Assista ao trailer

A escolha pelo tema de “Ato Final” remete à estreia de Roberta Fernandes como diretora, com seu primeiro curta-metragem, “Se Você Contar” (2017), que abordou o abuso sexual infantil a partir da perspectiva de mulheres que foram vítimas dessa violência quando crianças.

“Por causa do filme, conheci muitos outros casos de violência contra a mulher, além da sexual, como a psicológica, a física, a patrimonial. De lá para cá, esse assunto passou a me provocar um incômodo pior do que eu já tinha. Sou mulher e moro num dos estados do Brasil em que mais mulheres são mortas por parceiros ou ex-parceiros no Brasil. Ter acesso a tantos casos e viver numa realidade como essa, que naturaliza a violência contra mulher, me motivaram a realizar este longa-metragem documental”, afirma a diretora.

Ela conta que, em sua trajetória como realizadora audiovisual, trabalha somente com o gênero documentário, por meio do qual procura de modo constante acessar a vida das personagens envolvidas com o tema trabalhado neste ou naquele filme.

“Para ‘Ato Final’, a questão maior é que as vítimas do tipo de crime que eu queria enfatizar estão mortas, então, fui em busca das que sobreviveram. Mulheres que lutam contra a violência, que foram vítimas de violência doméstica, que acreditassem na causa do filme. Assim, conheci a Marciane, o Grupo Mulheres Guerreiras de Carapina, e outras participantes que estão no documentário. Participei de reuniões dos grupos e me aproximei das integrantes, apresentei a proposta do filme e elas toparam. Lutamos pela mesma causa.”

Roberta Fernandes ressalta que o documentário é uma denúncia contra o machismo, um padrão comportamental que vem matando um sem-número de mulheres todos os dias pelo mundo. Além disso, por meio de “Ato Final”, ela joga luz sobre a escalada da violência no interior dos relacionamentos, a começar pelas pequenas atitudes agressivas que não devem ser aceitas.

“O filme busca provocar a reflexão do quanto estamos sendo condescendentes com a violência contra a mulher. Entre outras coisas, denuncia as amarras psicológicas em torno de uma relação abusiva. Acredito que ele pode tocar as mulheres pela via da identificação e contribuir com o rompimento dessas amarras”, pontua a diretora, que também é jornalista e venceu o Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas 2018, com “Se Você Contar”. “Ato Final” é seu primeiro longa-metragem.

Elenco:

  • Atrizes

Janine Correa
Sabrina Feu
Sara Nichio

  • Entrevistadas

Norma das Graças Francisco
Camila Lopes da Costa
Liliene Rosa Pinheiro da Conceição
Cristiane Mendes
Marciane Pereira dos Santos

Ficha técnica:

  • Direção: Roberta Fernandes
  • Produção executiva: Rodrigo Cerqueira
  • Roteiro: Roberta Fernandes e Marcella Rocha
  • Direção de fotografia: Ursula Dart
  • Montagem: Iris de Oliveira
  • Edição de som: Tiago Bello e Toco Cerqueira
  • Mixagem: Tiago Bello e Toco Cerqueira
  • Finalização: William Rubim
  • Preparação de elenco: Rejane Arruda
  • Distribuição: Elo Studios

Leia também:

Lollapalooza 2024: festival divulga line-up da próxima edição

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Recentes

Leia Também

g