...

Michael Bay é processado por morte de pombo no set de Esquadrão 6, e se pronuncia

O cineasta Michael Bay está sendo processado na Itália devido à morte de um pombo no set do longa da Netflix “Esquadrão 6”. Segundo informações do TheWrap, Bay negou de forma veemente ser responsável pelo episódio.

O caso veio à tona quando as autoridades italianas afirmaram que um pombo-correio foi morto durante as gravações do longa estrelado por Ryan Reynolds, que aconteceram em Roma, Florença, Sienna e Taranto, entre julho e dezembro de 2018.

Na época, um pombo-correio teria sido morto no meio de um take, em Roma. Um membro da equipe não identificado estava no set e aparentemente testemunhou o incidente, tirou uma foto e relatou às autoridades italianas. Desde então, Bay afirma ter feito diversas tentativas de esclarecer o caso, todas elas sem sucesso.

Nesta quinta-feira (12), o diretor enviou um comunicado ao TheWrap, negando qualquer envolvimento na morte do animal. “Sou um conhecido amante dos animais e um importante ativista dos direitos deles. Nenhum animal envolvido na produção de ‘Esquadrão 6’ foi machucado – ou, inclusive, em qualquer set no qual eu tenha trabalhado nos últimos 30 anos”, declarou Bay.

A polêmica ganhou força, pois os pombos são uma espécie protegida na Itália. O país tem uma lei nacional que torna ilegal ferir, matar ou capturar qualquer ave selvagem, incluindo pombos. A espécie também é protegida pela Constituição da União Europeia, que tem uma lei similar.

Continua depois da Publicidade

“Temos evidências claras em vídeo, uma multidão de testemunhas e oficiais de segurança que nos exoneram dessas alegações. E [a gravação] refuta sua única foto”, reforçou o diretor. Outros detalhes do caso permanecem sob sigilo. “Há um processo judicial em andamento, então não posso entrar em detalhes, mas estou confiante de que a verdade prevalecerá quando eu tiver meu dia no tribunal”, disse Bay.

O cineasta e sua equipe jurídica fizeram três tentativas diferentes no ano passado para tirar o caso do tribunal. Como Michael era o diretor do filme durante a produção, ele está sendo responsabilizado. As autoridades italianas deram a Bay a opção de fazer um acordo e pagar uma pequena multa, que ele recusou.

“As autoridades italianas me ofereceram a chance de resolver esse problema pagando uma pequena multa, mas recusei porque não me declararia culpado de ter machucado um animal”, acrescentou ele. A Netflix, que lançou o filme em sua plataforma, se recusou a comentar esta história, bem como a Skydance, que financiou o projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes

Leia Também

g