sábado, 18 de maio de 2024

Dia do Silêncio: um convite à reflexão e à paz interior

O Dia do Silêncio, celebrado anualmente em 7 de maio, é um convite à reflexão, à introspecção e à valorização da quietude em um mundo cada vez mais barulhento. Instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o dia tem como objetivo conscientizar a população sobre os malefícios da poluição sonora e seus impactos na saúde física e mental.

Em um mundo dominado pelo barulho, aprender a silenciar e cultivar o silêncio interior se torna uma necessidade fundamental para a nossa saúde mental, espiritual e até mesmo relacional. O silêncio não se trata apenas da ausência de sons, mas sim de um estado de profunda quietude interior que nos permite conectar com a nossa essência, com o divino e com o outro.

Um autor desconhecido expôs numa espécie de poema as diversas modalidades de calar: “Calar sobre sua própria pessoa é humildade, calar sobre os defeitos dos outros é caridade, calar quando a gente sofre é heroísmo. Calar diante do sofrimento alheio é covardia. Calar diante da injustiça é fraqueza, calar quando outro fala é delicadeza. Calar quando o outro espera uma palavra é omissão.Calar e não falar palavras inúteis é penitência. Calar quando não há necessidade de falar é prudência. Calar quando Deus nos fala no coração é silêncio. Calar diante do mistério que não entendemos é sabedoria”.

Ao silenciar a mente e as vozes externas, abrimos espaço para a escuta atenta, tanto do mundo ao nosso redor quanto da nossa própria voz interior. É nesse espaço de quietude que podemos compreender profundamente as mensagens que nos chegam, sejam elas através da palavra humana, da natureza ou da própria divindade.

O silêncio também nos torna instrumentos mais eficazes de comunicação. Ao falarmos com menos palavras, com mais ponderação e reflexão, nossas palavras ganham peso e impacto, transmitindo com mais clareza e profundidade a nossa mensagem.

Em um mundo cada vez mais acelerado e barulhento, o silêncio se torna uma questão de saúde mental e até mesmo de sobrevivência. Precisamos encontrar maneiras de nos recolhermos em nós mesmos, de silenciar a mente e de cultivar a paz interior. Isso pode ser feito através da meditação, da oração, do contato com a natureza ou simplesmente através da prática de atividades que nos tragam paz e serenidade.

O Dia do Silêncio é um lembrete de que, em meio à agitação da vida cotidiana, é importante reservar momentos para o silêncio e a introspecção. Ao nos conectarmos com a quietude interior, podemos encontrar paz, clareza e bem-estar.

Myrna Morelli
Myrna Morelli
Mãe, esposa, artesã e dona de casa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Recentes

Leia Também

Dia Internacional das Meias Perdidas: Um Mistério Universal 

No dia 9 de maio, celebramos o Dia Internacional...

French Vibes: como o francês se misturou ao nosso dia a dia brasileiro

Quando falamos em palavras francesas presentes no nosso cotidiano,...

Conheça regras básicas do português para facilitar o seu dia a dia

Escrever em português pode ser um desafio, especialmente quando...

Desvendando as dúvidas mais comuns da Língua Portuguesa

"A gente" e "Agente"No português do Brasil,...
g