sábado, 25 de maio de 2024

Xiaomi apresenta oficialmente o HyperOS; confira os recursos do novo sistema

A Xiaomi apresentou seu novo sistema operacional, o HyperOS, substituto da interface MIUI, durante a última semana no evento de anúncio do Xiaomi 14. A empresa revelou os recursos do software e reforçou a conectividade entre os seus produtos.

O HyperOS havia sido anunciado brevemente na última semana e com poucos detalhes. O sistema é baseado no Android e deverá ser distribuído globalmente em 2024. Ele levou sete anos para ser desenvolvido, segundo a companhia, e é uma “reconstrução” do sistema que a mesma vinha utilizando.

Entre os destaques estão o desenvolvimento de código aberto, conexão cruzada entre dispositivos, segurança e privacidade, além de ser um ponto para facilitar a comunicação entre os eletrônicos conectados.

O novo sistema já vem pré-instalado na nova linha Xiaomi 14. Ele é compatível, de acordo com a empresa, com mais de 200 plataformas de processador, incluindo de empresas como Qualcomm e MediaTek. A companhia ainda ressalta que o HyperOS pode ocupar menos espaço de armazenamento do que concorrentes como o iOS, atingindo 8,75 GB no Xiaomi 14 Pro.

Recurso do Xiaomi HyperOS lembra a proposta do Dynamic Island, da Apple.

Foto: Tecmundo

O HyperOS também deve facilitar o uso do hardware dos dispositivos móveis. A ideia, segundo a empresa, é que as atividades sejam executadas com mais velocidade, mas sem exercer muita carga na CPU, GPU ou memórias. Para jogos, o sistema promete taxa de quadros estável e baixo consumo de energia.

Interface remodelada

Para o HyperOS, além de adicionar novos recursos, a Xiaomi apostou também em mudanças no visual. Além de personalizar ainda mais as telas de bloqueio, os usuários contarão com widgets novos e interativos. O de Tempo, por exemplo, vai se adaptar de acordo com o clima local, mostrando animações de gotas caindo, céu nublado ou um céu azul.

A nova “Central de Controle” também foi remodelada. Além de ícones novos e com formato arredondado, os “widgets” poderão ser contextuais. Caso o usuário esteja próximo de suas lâmpadas inteligentes, por exemplo, seus atalhos serão exibidos logo de cara. O recurso é válido para caixas de som conectadas, aparelhos de ar-condicionado e afins.

O novo Xiaomi HyperOS promete oferecer informações contextuais e entre mudanças no visual dos dispositivos da companhia.

Foto: Tecmundo

O botão de conectividade móvel agora facilita a conexão entre dispositivos. Com isso, será mais fácil compartilhar a rede entre os produtos da Xiaomi — como celulares e tablets. Ainda nessa conexão, o usuário pode usar a câmera do celular e visualizar um retorno na tela do tablet.

A empresa demonstrou rapidamente um novo recurso que é similar ao Dynamic Island do iPhone 14 e 15 Pro. Com ele, o sistema exibirá informações contextuais na borda superior da tela, como situação da bateria de fones de ouvido, ocupando um espaço que envolve também a câmera frontal.

Novas opções para personalizar a tela de bloqueio do HyperOS.

Foto: Tecmundo

No caso das videochamadas, os usuários também poderão utilizar as câmeras frontal e traseira ao mesmo tempo. Isso permitirá exibir tanto a pessoa que está falando quanto o cenário que ela está vendo.

Novos recursos de IA

A Xiaomi também destacou seus novos recursos baseados em inteligência artificial (IA) generativa do HyperOS. O sistema poderá, por exemplo, reconhecer desenhos simples, como de casas e animais, e criar uma nova imagem mais detalhada. Além disso, ele também pode gerar espaços de uma fotografia utilizando uma espécie de zoom out, adicionando espaço e objetos que podem ficado fora de quadro.

O novo sistema também conseguirá gerar legendas e resumos em texto de reuniões e chamadas, reconhecendo o que é dito. Outro recurso, ligado à Galeria, promete agilizar a busca por imagens.

Uma função nova e intrigante, porém, pode criar “personas” a partir de fotografias de uma pessoa salvas em sua galeria. O sistema, segundo a companhia poderá fazer uma varredura e coletar dados de rosto e corpo, e então o usuário pode pedir para que ele o coloque em uma situação que nunca existiu.

Em um exemplo realizado na prática, a Xiaomi demonstrou que é possível criar essa persona e pedir para que o HyperOS a coloque em fotografias em Paris. A proposta é, justamente, gerar imagens baseadas em IA a partir dessas informações do usuário.

*Com informações do portal Terra

Veja também:

Motorola anuncia tela maleável que encaixa no pulso; veja

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Recentes

Leia Também

Como usar IA Gemini para resumir vídeos

O Gemini é um chatbot de inteligência artificial do...

Apple anuncia Novos recursos de acessibilidade para 2024

A Apple revelou novos recursos de acessibilidade que estarão...

10 estratégias para auxilar nas vendas online

O e-commerce se tornou um importante filão para o...
g