...

Fera pré-histórica ‘estranha’ crescia rapidamente

Parecia um cruzamento de um crocodilo com uma salamandra —e definitivamente não era um animal para se brincar. Muito antes dos dinossauros ou mesmo do advento dos primeiros anfíbios e répteis verdadeiros, uma criatura única chamada Whatcheeria era um verdadeiro predador supremo.

Novas pesquisas estão oferecendo uma compreensão mais profunda do Whatcheeria, que viveu há cerca de 330 milhões de anos durante o período carbonífero e surgiu durante uma fase de experimentação e inovação evolutiva que ocorreu dezenas de milhões de anos após os vertebrados terem conquistado a Terra.

Após um exame minucioso de seus ossos fossilizados, cientistas ficaram surpresos ao descobrir que o Whatcheeria não seguia um padrão de crescimento lento e constante durante sua vida, como muitos répteis e anfíbios modernos, mas crescia rapidamente enquanto jovem, como os pássaros e mamíferos.

O Whatcheeria foi um dos primeiros tetrápodes, como eram conhecidos os primeiros vertebrados —animais com espinha dorsal— terrestres. Estes foram os predecessores dos vertebrados terrestres de hoje —anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Passando grande parte do tempo em lagos e rios, o Whatcheeria atingia cerca de dois metros de comprimento, tornando-se o maior agressor do seu ambiente.

“Não era um anfíbio lento e preguiçoso. Era um predador ativo que crescia extraordinariamente depressa em sua fase juvenil”, disse a paleontóloga Megan Whitney, da Universidade Loyola em Chicago, principal autora da pesquisa publicada na revista Communications Biology.

O Whatcheeria é conhecido por quase 400 fósseis desenterrados perto da pequena cidade de What Cheer (daí o nome do animal), no estado de Iowa (centro-norte dos EUA).

“Ele é caracterizado por um crânio grande cheio de dentes e membros robustos”, disse Whitney. “Era o predador supremo de seu ambiente, que incluía diferentes tipos de antigos peixes e tubarões, assim como outros tetrápodes primitivos menores.”

“É uma fera maravilhosamente estranha”, acrescentou o coautor do estudo Ben Otoo, estudante de doutorado em paleontologia no Comitê de Biologia Evolutiva da Universidade de Chicago e no Field Museum, que mantém os restos de Whatcheeria em sua coleção.

“Você provavelmente pensaria que era um jacaré se o visse, ou talvez uma grande salamandra. Não tinha escamas e seu crânio era alto e estreito, em vez de achatado.”

Diferentemente de muitos tetrápodes primitivos —e da maioria das espécies extintas de qualquer animal—, os fósseis de Whatcheeria foram recuperados em diferentes pontos do ciclo de vida do animal.

“Os ossos agem como livros de histórias, registrando informações sobre os animais enquanto eles estão vivos. E uma das informações importantes registradas é a rapidez com que o animal cresce”, disse Whitney.

Um exame microscópico de fatias de ossos da coxa de nove indivíduos Whatcheeria revelou padrões de crescimento ósseo ao longo do tempo.

“Uma descoberta importante desta pesquisa é que identificamos ossos de crescimento rápido em jovens Whatcheeria. Isso é importante porque indica que a estratégia de crescimento desse animal era semelhante à nossa: crescer rápido enquanto jovem e desacelerar o crescimento à medida que se tornava adulto”, disse Whitney.

“Embora isso pareça bastante simples, a estratégia há muito tempo é considerada uma característica especializada de animais de sangue quente, como mamíferos e pássaros. No entanto, o que pudemos mostrar aqui é que a estratégia foi usada até nos estágios iniciais de nossa história evolutiva”, acrescentou a paleontóloga.

Essa estratégia de crescimento implica que o Whatcheeria tinha um metabolismo elevado, afirmou Otoo.

“Achamos que o Whatcheeria pode ter empregado diversas técnicas de caça”, disse Whitney. “Ele certamente pode ter sido um predador de emboscada, usando seus membros robustos para impulsionar um ataque a presas aquáticas e terrestres. É difícil dizer com certeza quanto tempo ele passou na terra versus na água. No entanto, o que podemos dizer é que sua anatomia talvez permitisse que ele caminhasse sobre a terra.”

Os primeiros tetrápodes foram extintos quando os primeiros verdadeiros anfíbios e répteis afirmaram seu domínio. “Acho que o Whatcheeria é uma ótima demonstração de que a evolução não é linear”, disse Otoo.

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalves

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes

Leia Também

g