...

Anvisa aprova mudanças na rotulagem de medicamentos para garantir maior segurança e clareza ao consumidor

Em uma decisão que impacta diretamente o setor de saúde, a Diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma série de modificações na rotulagem de medicamentos. O principal objetivo das alterações é proporcionar maior acessibilidade e compreensão das informações contidas nas embalagens, assegurando a segurança dos pacientes e o uso adequado dos remédios.

Uma das mudanças mais relevantes é a disposição, na parte frontal das embalagens, das informações sobre a classe terapêutica e a indicação dos medicamentos isentos de prescrição médica. Essa medida facilitará a visualização e auxiliará os consumidores na escolha do produto mais adequado às suas necessidades.

Outro avanço importante é a inclusão da quantidade total do medicamento na face frontal da embalagem. Com isso, os cidadãos poderão comparar preços de forma mais simples, sem comprometer a compreensão das informações fundamentais para o uso seguro do medicamento.

Para os medicamentos restritos ao uso em ambientes hospitalares, clínicas, ambulatórios, serviços de atenção domiciliar e outras unidades de saúde, será obrigatória a utilização da técnica de “Tall Man Lettering” (TML) nos rótulos. Essa estratégia consiste em destacar parte do nome do medicamento em letras maiúsculas, reduzindo os erros de medicação decorrentes de confusões fonéticas ou ortográficas entre princípios ativos semelhantes.

De acordo com a Anvisa, a aplicação do TML tem se mostrado eficaz na redução desses erros, aumentando, assim, a segurança no uso desses medicamentos em ambientes hospitalares.

Outra mudança relevante é a revisão da rotulagem dos medicamentos destinados à venda ao governo federal. As expressões que anteriormente mencionavam “venda sob prescrição” serão substituídas por “Uso sob prescrição” e “Uso sob prescrição e retenção de receita”. Essa alteração tem como objetivo deixar mais claro o processo de aquisição e uso desses medicamentos pelo governo, garantindo a conformidade com as regulamentações adequadas.

As novas regras representam um progresso significativo na busca por uma comunicação mais transparente e eficiente na rotulagem de medicamentos, contribuindo para a segurança dos pacientes e para a conscientização sobre o uso correto desses produtos. As mudanças aprovadas pela Diretoria da Anvisa entrarão em vigor em breve, trazendo benefícios tanto para os consumidores quanto para o sistema de saúde como um todo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Recentes

Leia Também

Alerta: uso incorreto de lente de contato cega

Em menos de uma semana a estudante de veterinária,...

Brasil tem, em 6 meses, 6,1 milhões de casos e 4,2 mil mortes por dengue

O Brasil encerrou o primeiro semestre de 2024 com...

Como a tecnologia está revolucionando o atendimento na saúde

Nos últimos anos, a integração da tecnologia na área...
g