sábado, 25 de maio de 2024

“Todas as Marias”: uma celebração de força, arte e cultura queer no coração de Vitória

No próximo dia 9 de dezembro, o Centro D’art Bar, localizado na Rua Sete, Centro de Vitória, será o epicentro de uma celebração única que promete transcender barreiras culturais. O lançamento do EP “Todas as Marias” pela talentosa Drag Violeta Van Cartier promete uma experiência envolvente, mesclando a força feminina, religião, cultura queer e a rica tradição da capoeira.

Força Feminina Representada por Pombo-giras

“Todas as Marias” emerge como uma ode à força feminina, personificada pelo arquétipo das Pombo-giras, entidades da umbanda. Drag Violeta explora seu contato com a religião e destaca a importância desse vínculo na superação pessoal, desafiando estereótipos de uma sociedade machista.

Um Retorno às Raízes

Nascida no Centro de Vitória, Drag Violeta destaca a conexão especial com o local. O Centro D’art Bar, propriedade de um amigo pessoal, artista, negro, LGBTQ+ e professor de ensino religioso, torna-se o cenário perfeito para celebrar não apenas a música, mas também a arte, religião e a (r)existência da comunidade queer.

Parceria com Pé de Capoeira:

A colaboração com o Grupo Pé de Capoeira destaca o compromisso em representar a cultura popular brasileira. Após um ano de esforço conjunto, o resultado é um trabalho impecável que promete enriquecer a experiência do público.

Homenagem a Ícones do Afro Samba

O show é uma homenagem a artistas mulheres brasileiras do Afro Samba, como Maria Betânia e Clementina de Jesus. A proposta é imergir o público na cultura brasileira, remetendo aos terreiros de Umbanda e Candomblé.

Energia Vibrante da Rua Sete

O histórico pessoal de Drag Violeta na Rua Sete e a proximidade com a Catedral Metropolitana prometem infundir “Todas as Marias” com vibrações únicas, abrindo caminhos com axé do povo local.

Equilíbrio de Energias Femininas

“Todas as Marias” busca representar a energia feminina primordial, transcendendo as barreiras de gênero. Drag Violeta destaca a importância de reconhecer o equilíbrio entre masculino e feminino, desafiando estereótipos sociais.

Bastidores do EP: Suor e Resiliência

A construção do EP foi uma jornada de resiliência, desde gravações improvisadas sem água até a colaboração de amigos. A química entre Drag Violeta e o Pé de Capoeira se reflete no resultado final, evidenciando a dedicação e paixão pelo projeto.

Estética Visual e Performática:

Além da musicalidade, o público pode esperar uma experiência visual única. Drag Violeta, responsável por suas próprias roupas e perucas, promete uma representação impactante da pombo-gira, com seu prato ao vivo nos sambas sendo um destaque esperado.

Capoeira, Samba e a Conexão Afro-brasileira

A conexão entre a capoeira, o samba e a umbanda é enfatizada como uma união de “primos de primeiro grau”. Drag Violeta e o Pé de Capoeira buscam reconectar essas tradições em um emocionante “almoço em família”.

Magia da Interação com o Público

Para Drag Violeta, a interação com o público é o cerne da performance artística. Comparando-a à satisfação de um cozinheiro vendo os outros desfrutarem de sua refeição, destaca a magia que permeia o palco desde os dias em que cantava com sua mãe, a inspiração por trás da música título do EP.

O lançamento de “Todas as Marias” não é apenas um evento musical; é uma celebração multifacetada que transcende fronteiras, unindo diversas expressões culturais em uma experiência única e impactante. Este é um convite para uma jornada além da música, rumo à celebração da diversidade, resiliência e autenticidade.

Foto: Pilsen Ca’lía
Foto: Pilsen Ca’lía
Foto: Pilsen Ca’lía
Jayme Gomes
Jayme Gomes
Movimentador cultura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Recentes

Leia Também

g